SENADOR LINDBERGH, COMPROMETE ADILSON PIRES, VICE- PREFEITO DE PAES

Com o recente lançamento da Candidatura do Senador Lindbergh Farias, pelo PT ao governo do Estado em 2014, na pratica, rompe-se a aliança com o PMDB, do Governador Sergio Cabral e do atual prefeito reeleito Eduardo Paes.

Sergio Cabral vem peregrinando na defesa do seu Vice - Governador, Luiz Fernando Pezão, como candidato natural do partido nas eleições de 2014, chegando até como noticiou a imprensa, antecipar sua renúncia do governo do estado, como forma de dar visibilidade à Pezão.


Segundo o que noticiou à imprensa recente, no Jornal do Brasil em outubro. Lindbergh já falava como candidato do partido à corrida eleitoral e demonstrou confiança com suas chances no pleito. "Não me vejo fora de um segundo turno por nada", disse na ocasião.

A disputa política pelo governo do Estado já parece desenhada, segundo informaram cientistas políticos ao JB. O próprio senador reconhece a força que o possível candidato do PR, o ex-governador e atual deputado federal Anthony Garotinho, tem nas urnas.


“A resolução foi apoiada por cerca de 200 militantes. Apesar de ter um candidato independente, o PT não quer, por enquanto, briga com seu aliado, o PMDB, principalmente para manter os cargos que tem no governo do Estado: a secretaria de Meio Ambiente, ocupada por Carlos Minc (PT), e a de Assistência Social, com Antonio Claret (PT)”.

Hoje, se tivesse um segundo turno, era eu contra o Garotinho. Ele mantém força no interior, na Baixada, ganhou em São Gonçalo.

As pessoas têm mania de menosprezar sua influência. Eu não o menosprezo, sei que ele tem força. Quem quiser menosprezá-lo, que menospreze, e aí está a vitória em São Gonçalo", avaliou Lindbergh, referindo à vitória do partido de Garotinho no município.

Lindbergh comentou também que gostaria de ter recebido o apoio do PMDB, mas que "não é papel do PT do Rio ficar o resto da vida" em segundo plano no Estado. "Na verdade, meu sonho é que o PMDB me apoiasse. É natural que eles tenham sua própria candidatura. Mas o jogo vai ser muito duro com o Garotinho, que está com muita força", afirmou.

COMO FICA A SITUAÇÃO DO ADILSOL PIRES DO PT?

Adilson Pires, (PT) segundo fontes da Imprensa e dos corredores palaciano da Prefeitura do Rio, tem confidenciado que vai assumir a pasta da SMAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) do Rio, devendo inclusive trocar o nome da SMAS para (SMDS), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

Nada indica que a aliança que consagrou Paes e Pires no primeiro turno com o apoio de mais de 20 partidos políticos, venha ser repetir nas eleições em 2014. Na pratica o que podemos observar nos bastidores, “é um racha interno no PT”. Porém, Lindbergh e Benedita da Silva, possuem cerca de 80% dos convencionais do PT para consolidarem candidatura própria, inclusive fechar nos bastidores com garotinho uma aliança contra Cabral numa eventualidade segundo turno de Lindbergh e Pezão.


ADILSON PIRES PODE NÃO ASSUMIR A SMDS?

Se o PT fechou questão no lançamento de candidatura própria ao Governo do Rio de Janeiro em 2014, Pires fica com a saia justa, uma vez que soaria estranho para o partido, assumir uma pasta na Prefeitura que não seja a Vice - Prefeitura, pois como ficou demonstrado, a esquerda do PT tem maioria no partido e poderiam alegar falta de ética e infidelidade partidária do futuro secretário, uma vez rompida a aliança.

QUAIS AS PRIORIDADES DO FUTURO SECRETÁRIO DA SMAS?

Segundo o que confidenciou algumas pessoas próximas que estiveram com o vereador ADILSON PIRES: Pires buscara uma aproximação com o Governo Federal, através do (MDS) Ministério do Desenvolvimento Social, para ampliação dos projetos sociais do Ministério, por isso a mudança do nome para SMDS.

Quais seriam as outras prioridades:
Fortalecer a política de Direitos Humanos da prefeitura em sintonia com Brasília; trazer do Gabinete do Prefeito, a Assessoria de Juventude e da Mulher que esta nas mãos do PCdoB; Examinar os contratos em andamentos com as ONGs, Prestadoras de Serviços e Organizações Sociais, (com pente fino); Visita descentralizada as Coordenadorias Regionais, para conhecer a realidade de trabalho (já vem ocorrendo com equipe de transição); Valorização do servidor municipal através do estudo do Plano de Cargos e Salários que esta em estudo na Casa Civil; Revisão da situação funcional dos Profissionais de Nível Superior da SMAS, (PNS); Atendimento aos servidores e entidades de servidores para conhecer as demandas; Estudo do quadro e dos cargos em comissão e substituição das atuais chefias,(podendo manter alguns gestores atuais); Análise das 30 horas e o Plantão descentralizado junto aos Conselhos Tutelares e da Secretaria, das AS (Assistentes Sociais); enfrentamento do crack na cidade, com a participação da saúde do Município, Governo Estadual e Federal.

As mudanças serão implementadas nos três primeiros meses de 2013. Até lá segundo as mesmas fontes, Pires deverá ter concluído a mudança.


A PERGUNTA PARA QUEM RONCA DE CALAR: ADILSON VAI ASSUMIR A SMDS?

Não dar para colocar a carroça na frente dos bois. A luta política de transição ao governo do estado só começou politicamente nos bastidores do poder. Pires vai assumir a SMAS em janeiro de 2013, devendo também ouvir os servidores e entidades de servidores para formar melhor juízo.

LINK: Adilson Pires dá entrevista para o Band Eleições 2012
LINK:
Jogo do Poder RJ com os vereadores Adilson Pires e Leonel Brizola Neto

 

Filie-se a ASFUNRIO
Apenas R$9,60

ASFUNRIO - Trabalhando Por Você!
Departamento Jurídico
Consulta com hora marcada

Ligue:
2524-0067 - 9857-1741
e-mail: asfunrio@asfunrio.org.br
Copyright© 2002/2012 - ASFUNRIO - Associação dos Servidores da SMDS e Fundo Rio
Visualização Mínima 800x600 melhor visualizado em 1024x768
Web Designer: Leonardo Lopes