Abertura 1ª Conferência Municipal dos Direitos Humanos e Cidadania no Rio 12/02/2014

A SMDS – Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, realizou nos dias 12 e 13 de fevereiro de 14, no Centro de Convenções SulAmérica, na Cidade Nova, com a presença de mais de 850 participantes entre Delegados, Convidados e Observados, com direito a Cofee Break e Almoço, a 1ª Conferencia de Direitos Humanos e Cidadania. Os Delegados com direito a voto, foram escolhidos previamente em pré-conferencias em atendimento ao RI, publicado no DOM, pelo prefeito Eduardo Paes e ratificado na abertura da 1ª Conferência Municipal dos Direitos Humanos – Por um Rio de Direitos.

A abertura da Conferência ficou sobre a responsabilidade da Coordenadoria de Direitos Humanos da SMDS - Na figura do Dr. Ernesto Braga e do Vice-Prefeito Adilson Pires, Secretario Municipal de Desenvolvimento Social. Logo após a aprovação do RI pelos Delegados, a Guarda Municipal tocou o Hino Nacional, abrindo a solenidade com os aplausos do publico. A comissão organizadora chamou uma comissão de notáveis para homenagear a Dra. Vera Paiva, filha do Ex. Deputado Rubens Paiva, que desapareceu nos porões da Ditadura Militar. Vera, disse que a homenagem ao seu pai era estendida também aos que foram perseguidos pelo Regime Militar, que hoje completara 50 anos no dia 31 de março de 2014. Logo em seguida foram chamadas pela mesa, diversas autoridades e representantes da sociedade civil, que felicitaram os participantes da Conferência.

O primeiro a falar foi o Sr. Carlos Nicodemos, que felicitou todos os participantes dizendo: “ A Conferencia de Direitos Humanos deve deixar um legado nesse momento de grandes eventos, pautada no principio da participação popular com a criação do Conselho Municipal de Direitos Humanos”. Em seguida foi dada a palavra a Sra Generosa de Oliveira, representando a classe artística, que falou da importância da luta pela erradicação do trabalho escravo, da exploração sexual infantil e a Defesa dos povos Originários. ''O índio tem razão quando diz que Cabral não descobriu o Brasil, ao contrario, invadiu o Brasil”, sendo muito aplaudida. Com a palavra o Ex. Comandante da Policia Militar o Coronel Ubiratan, do Viva Rio, falou da justa homenagem ao Ex. Deputado Rubens Paiva, e do Ex. Comandante da Policia Militar, Nazare Cerqueira, que foi assassinado no Rio e que iniciou o processo de discussão sobre direitos humanos. “Como cidadão carioca fico muito feliz que o Rio realize a primeira Conferencia de Direitos Humanos” sintetizou.

Representando a OAB, o Dr. Wadih Damous, disse que a comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, pode cair nas mãos de uma figura de extrema direita, e que a sociedade brasileira deve mobilizar-se para não permitir que isso aconteça. “Será um retrocesso se isso acontecer”, sendo muito aplaudido. Paulo Vannuchi, Ex Ministro da Secretaria de Direitos Humanos, falou do paradigma de que a policia é um instrumento oposto aos direitos humanos. “O policial tem que ser um agente a serviço da cidadania e defesa dos direitos humanos”, sendo muito aplaudido. Luciana Figo da Unicef, falou que a conferencia de Direitos Humanos deve ter um olhar para singularidade e as desigualdades. “O Brasil é um dos países mais desigual do mundo. Realizar uma conferencia baseada na luta dos territórios, valorizar a luta de cada um, da mulher, o índio, do menino e da menina, é contribuir para mudar as desigualdades, e o Rio esta de parabéns por realizar esta conferência”, finalizou, sendo muito aplaudida. Representando os vereadores do Rio, o vereador Reimont, desejou felicidades aos Delegados da Conferencia, dizendo que a defesa da população de rua, é a defensa dos direitos humanos. “ a cidade do Rio tem mais de 6 milhões de habitantes, é o momento de lutarmos pelos menos favorecidos”, conclui.

A Secretaria Ana Rocha, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, disse que as pré-conferencias foram muito importante na construção desta conferencia. “ Estamos na construção da nossa democracia e qualquer ato de violência contra a mulher é uma luta em defesa dos direitos humanos. A Lei Maria da Penha é um marco na defesa da Mulher e aproveito para homenagear o Ernesto Braga e a equipe pela realização desta conferencia”, sendo muito aplaudido. Representando a ALERJ, o Deputado Estadual Zaqueu Teixeira, falou que os policiais devem lutar em defesa dos direitos humanos e também por bons salários. “Como Ex. Secretario lutei pela defesa dos direitos humanos e agora como Deputado, lutei para a efetivação da Comissão da verdade e estou muito feliz que ela avançou”, sintetizou. Fechando os trabalhos da primeira Mesa, o Vice-Prefeito e Secretario Municipal de Assistência Social, Adilson Pires, falou da importância da homenagem ao Ex. Deputado Rubens Paiva, e da instalação da Comissão da Verdade, que esta sendo presidida pelo Dr. Wadih Damous. “Criar o Conselho Municipal de Direitos Humanos que é uma luta de mais de 20 anos, nos deixam orgulhosos. Quando foi instalada a ditadura militar em nosso país, foram extintas as liberdades democráticas. Bastava seis pessoas estarem reunidas para que pudessem ser presas. A luta pela Democracia e dos Direitos Humanos tem que ser permanente e defendida por todos”, finalizou sendo muito aplaudido.

TEXTO: REINALDO CUNHA

 

 

Filie-se a ASFUNRIO
Apenas R$9,60

ASFUNRIO - Trabalhando Por Você!
Departamento Jurídico
Consulta com hora marcada

Ligue:
2524-0067 - 9857-1741
e-mail: asfunrio@asfunrio.org.br
Copyright© 2002/2014 - ASFUNRIO - Associação dos Servidores da SMDS e Fundo Rio
Visualização Mínima 800x600 melhor visualizado em 1024 x 768
Web Designer: Leonardo Lopes